Temário Prioritário para o XIII SIMPASE

Automação e digitalização de usinas, subestações, redes de distribuição e instalações de grandes consumidores, tais como:

  • Implantação, operação e manutenção de sistemas de automação e de interface com o processo elétrico;
  • Integração de Sistemas de Supervisão, Controle, Comando, Monitoramento e Proteção;
  • Integração de Sistemas de automação (redes de oscilografia, de hidro-meteorologia, de qualimetria, de sistemas especiais de proteção, de monitoração da proteção e de equipamentos e de centros de controle local);
  • Sistemas de monitoramento de equipamentos por imagens e sua integração com a Segurança Patrimonial;
  • Integração de sistemas heterogêneos de múltiplos fornecedores;
  • Requisitos funcionais e operacionais para os Sistemas de Supervisão, Controle, Comando, Monitoramento e Proteção de instalações de geração, transmissão, distribuição e grandes consumidores;
  • Sistemas de Monitoramento e Diagnóstico online para apoio às manutenções preventivas, preditivas e corretivas;
  • Requisitos técnicos para teleassistência de instalações;
  • Estratégias, critérios, padrões e experiências de modernização de sistemas de automação de instalações em operação;
  • Padronização das subestações com a norma IEC 61850;
  • Implantação e utilização de Sistemas de Treinamento para a Operação e para a Gestão de Instalações e Equipamentos;
  • Utilização de novas arquiteturas de sistemas digitais de supervisão e controle, incluindo barramento de processos e NCIT;
  • Padrões de Documentação de Sistemas de Automação de Usinas e Subestações.

Automação de Centros de Operação e de Atendimento, tais como:

  • Desenvolvimento e utilização de ferramentas para o tratamento de medição fasorial;
  • Implantação e manutenção de Centros de Operação e de Atendimento;
  • Implantação e utilização de Sistemas de telesupervisão, telecontrole, telemonitoramento e telecomando de instalações;
  • Utilização de sistemas georreferenciados para apoio à operação;
  • Estratégias de expansão e modernização – experiências, tendências, critérios, padrões e resultados alcançados;
  • Requisitos funcionais, operacionais, de documentação e de gerenciamento de projetos de modernização;
  • Implantação e utilização de Sistemas de Simulação para Treinamento de Operadores de Sistemas;
  • Contingenciamento a impedimentos de centros em face de grandes distúrbios nas suas instalações e/ou nos seus recursos de infraestrutura;
  • Uso de ferramentas de apoio à tomada de decisão;
  • Utilização de meios e protocolos de comunicação em instalações e centros;
  • Implantação de sistemas de automação de longo alcance (Wide – Area Automation Systems);
  • Sistemas de recomposição automática de Rede de Distribuição
  • Utilização de ferramentas computacionais e metodologias para tratar o problema de sobrecarga de informações em centros de operação;
  • Sistemas de tratamento de alarmes.

Integração de Sistemas de Supervisão e Controle Local de Instalações e de Centros de Operação com os Sistemas Corporativos, tais como:

  • Estratégias e tecnologias visando o desenvolvimento e implantação de Sistemas de Informação aplicados à automação da operação e da manutenção de sistemas elétricos e de instalações, de forma integrada e abrangente com a gestão corporativa das organizações;
  • Tratamento de informações de subsistemas historiadores;
  • Integração com os sistemas de comercialização, contabilização e faturamento de energia;
  • Uso de recursos da Internet e Intranet na operação de sistemas elétricos e de instalações;
  • Políticas e estratégias de segurança da informação;
  • Estruturação de Sistemas Históricos para atender a demandas de órgãos regulatórios e dos sistemas corporativos, além de disponibilizar informações de tempo real à empresa.

Educação, Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação na área de automação para o sistema elétrico, tais como:

  • Programas de formação e especialização de recursos humanos para a área de automação nas universidades e centros de formação;
  • Estratégias de desenvolvimento de projetos de P&D+I em Centros de Pesquisas e Universidades;
  • Projetos de P&D+I desenvolvidos por empresas fornecedoras de sistemas e equipamentos;
  • Experiências e resultados de projetos de P&D+I desenvolvidos por agentes do setor elétrico e grandes consumidores;
  • Parcerias entre instituições de pesquisa e empresas fabricantes de equipamentos para completar o ciclo de inovação de P&D+I para o mercado.

Aspectos econômicos, financeiros e de desempenho associados à automação, tais como:

  • Ampliação dos ciclos de vida tecnológicos e convivência de diferentes gerações tecnológicas numa mesma instalação – relação custo & benefício técnico;
  • Apresentação de casos e modelos de avaliação econômica da viabilidade de projetos de modernização e expansão;
  • Impactos econômicos da indisponibilidade de sistemas de automação de instalações e centros de controle;
  • Benefícios e resultados econômicos e financeiros obtidos com a implantação de sistemas de automação;
  • Benchmarking e indicadores (financeiros e técnicos) de desempenho de sistemas de automação;
  • Reestruturação das empresas e das equipes face ao impacto das novas tecnologias e integração e sistemas (proteção + automação + telecomunicações).

Automação de Medição, tais como:

  • Estratégias, critérios e padrões na medição operacional e de faturamento;
  • Implantação de sistemas e centros de medição;
  • Análise de perdas;
  • Integração dos sistemas de medição com call center;
  • Assertividade na compra de energia.

Telecomunicações, tais como:

  • Utilização de sistemas de comunicação de provedores de serviços de telecomunicação aplicados à operação de sistemas elétricos: acordo de nível de serviços, desempenho, confiabilidade, classe de atendimento etc.;
  • Arquiteturas e topologias de redes de comunicação adequadas para a aquisição de medição fasorial;
  • Sistemas de gerência de telecomunicações e de informação;
  • Segurança dos sistemas de telecomunicações e sistemas de informação;
  • Topologias de redes de comunicação aplicáveis à automação de sistemas elétricos. Redundância;
  • Utilização de novas arquiteturas de sistemas telecomunicação aplicáveis à automação de sistemas elétricos;
  • Redes Operativas;
  • Comunicação IP entre subestações;
  • Redes wireless em subestações;
  • Sincronismo intra e inter subestações;
  • Conceito de IoT aplicado em sistemas elétricos.
  • Uso de Big Data, Machine Learming, Data Mining, Analytics e Inteligência Artificial na área de TO
  • Uso de infraestrutura em nuvem para suporte a (sub)sistemas de supervisão e controle
  • Aplicações de Redes Definidas por Software (SDN) em geração, transmissão e distribuição.
Temário 01

Automação e digitalização de usinas, subestações, redes de distribuição e instalações de grandes consumidores, tais como:

  • Implantação, operação e manutenção de sistemas de automação e de interface com o processo elétrico;
  • Integração de Sistemas de Supervisão, Controle, Comando, Monitoramento e Proteção;
  • Integração de Sistemas de automação (redes de oscilografia, de hidro-meteorologia, de qualimetria, de sistemas especiais de proteção, de monitoração da proteção e de equipamentos e de centros de controle local);
  • Sistemas de monitoramento de equipamentos por imagens e sua integração com a Segurança Patrimonial;
  • Integração de sistemas heterogêneos de múltiplos fornecedores;
  • Requisitos funcionais e operacionais para os Sistemas de Supervisão, Controle, Comando, Monitoramento e Proteção de instalações de geração, transmissão, distribuição e grandes consumidores;
  • Sistemas de Monitoramento e Diagnóstico online para apoio às manutenções preventivas, preditivas e corretivas;
  • Requisitos técnicos para teleassistência de instalações;
  • Estratégias, critérios, padrões e experiências de modernização de sistemas de automação de instalações em operação;
  • Padronização das subestações com a norma IEC 61850;
  • Implantação e utilização de Sistemas de Treinamento para a Operação e para a Gestão de Instalações e Equipamentos;
  • Utilização de novas arquiteturas de sistemas digitais de supervisão e controle, incluindo barramento de processos e NCIT;
  • Padrões de Documentação de Sistemas de Automação de Usinas e Subestações.
Temário 02

Automação de Centros de Operação e de Atendimento, tais como:

  • Desenvolvimento e utilização de ferramentas para o tratamento de medição fasorial;
  • Implantação e manutenção de Centros de Operação e de Atendimento;
  • Implantação e utilização de Sistemas de telesupervisão, telecontrole, telemonitoramento e telecomando de instalações;
  • Utilização de sistemas georreferenciados para apoio à operação;
  • Estratégias de expansão e modernização – experiências, tendências, critérios, padrões e resultados alcançados;
  • Requisitos funcionais, operacionais, de documentação e de gerenciamento de projetos de modernização;
  • Implantação e utilização de Sistemas de Simulação para Treinamento de Operadores de Sistemas;
  • Contingenciamento a impedimentos de centros em face de grandes distúrbios nas suas instalações e/ou nos seus recursos de infraestrutura;
  • Uso de ferramentas de apoio à tomada de decisão;
  • Utilização de meios e protocolos de comunicação em instalações e centros;
  • Implantação de sistemas de automação de longo alcance (Wide – Area Automation Systems);
  • Sistemas de recomposição automática de Rede de Distribuição
  • Utilização de ferramentas computacionais e metodologias para tratar o problema de sobrecarga de informações em centros de operação;
  • Sistemas de tratamento de alarmes.
Temário 03

Integração de Sistemas de Supervisão e Controle Local de Instalações e de Centros de Operação com os Sistemas Corporativos, tais como:

  • Estratégias e tecnologias visando o desenvolvimento e implantação de Sistemas de Informação aplicados à automação da operação e da manutenção de sistemas elétricos e de instalações, de forma integrada e abrangente com a gestão corporativa das organizações;
  • Tratamento de informações de subsistemas historiadores;
  • Integração com os sistemas de comercialização, contabilização e faturamento de energia;
  • Uso de recursos da Internet e Intranet na operação de sistemas elétricos e de instalações;
  • Políticas e estratégias de segurança da informação;
  • Estruturação de Sistemas Históricos para atender a demandas de órgãos regulatórios e dos sistemas corporativos, além de disponibilizar informações de tempo real à empresa.
Temário 04

Educação, Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação na área de automação para o sistema elétrico, tais como:

  • Programas de formação e especialização de recursos humanos para a área de automação nas universidades e centros de formação;
  • Estratégias de desenvolvimento de projetos de P&D+I em Centros de Pesquisas e Universidades;
  • Projetos de P&D+I desenvolvidos por empresas fornecedoras de sistemas e equipamentos;
  • Experiências e resultados de projetos de P&D+I desenvolvidos por agentes do setor elétrico e grandes consumidores;
  • Parcerias entre instituições de pesquisa e empresas fabricantes de equipamentos para completar o ciclo de inovação de P&D+I para o mercado.
Temário 05

Aspectos econômicos, financeiros e de desempenho associados à automação, tais como:

  • Ampliação dos ciclos de vida tecnológicos e convivência de diferentes gerações tecnológicas numa mesma instalação – relação custo & benefício técnico;
  • Apresentação de casos e modelos de avaliação econômica da viabilidade de projetos de modernização e expansão;
  • Impactos econômicos da indisponibilidade de sistemas de automação de instalações e centros de controle;
  • Benefícios e resultados econômicos e financeiros obtidos com a implantação de sistemas de automação;
  • Benchmarking e indicadores (financeiros e técnicos) de desempenho de sistemas de automação;
  • Reestruturação das empresas e das equipes face ao impacto das novas tecnologias e integração e sistemas (proteção + automação + telecomunicações).
Temário 06

Automação de Medição, tais como:

  • Estratégias, critérios e padrões na medição operacional e de faturamento;
  • Implantação de sistemas e centros de medição;
  • Análise de perdas;
  • Integração dos sistemas de medição com call center;
  • Assertividade na compra de energia.
Temário 07

Telecomunicações, tais como:

  • Utilização de sistemas de comunicação de provedores de serviços de telecomunicação aplicados à operação de sistemas elétricos: acordo de nível de serviços, desempenho, confiabilidade, classe de atendimento etc.;
  • Arquiteturas e topologias de redes de comunicação adequadas para a aquisição de medição fasorial;
  • Sistemas de gerência de telecomunicações e de informação;
  • Segurança dos sistemas de telecomunicações e sistemas de informação;
  • Topologias de redes de comunicação aplicáveis à automação de sistemas elétricos. Redundância;
  • Utilização de novas arquiteturas de sistemas telecomunicação aplicáveis à automação de sistemas elétricos;
  • Redes Operativas;
  • Comunicação IP entre subestações;
  • Redes wireless em subestações;
  • Sincronismo intra e inter subestações;
  • Conceito de IoT aplicado em sistemas elétricos.
  • Uso de Big Data, Machine Learming, Data Mining, Analytics e Inteligência Artificial na área de TO
  • Uso de infraestrutura em nuvem para suporte a (sub)sistemas de supervisão e controle
  • Aplicações de Redes Definidas por Software (SDN) em geração, transmissão e distribuição.